A Polícia Civil de Santa Catarina alerta pra um novo golpe que vem sendo aplicativo nas redes sociais. Perfis falsos iniciam conversas e após receber fotos intimas das vítimas, cobram dinheiro para não divulgá-las.

Segundo a polícia, os golpistas utilizam um perfil falso, normalmente com a fotografia de uma jovem bonita e atraente. Eles quase sempre se utilizam da rede social Facebook no contato inicial, onde começam uma amizade.

Na sequência, começam a trocar fotos íntimas pelo WhatsApp. A partir daí, outro golpista entra em cena, o suposto pai ou padrasto da jovem, alegando que ela é menor de idade e que a vítima estaria praticando pedofilia através da internet.

Para que o caso não seja levado à Polícia, ou para que as fotos íntimas e as conversas privadas não sejam compartilhadas com a esposa, parentes ou amigos da vítima, o golpista exige dinheiro por meio de depósito bancário.

Há casos em que os golpistas se passam por supostos advogados e policiais. Alegam que as fotos fazem parte de investigação policial e solicitam dinheiro para que o "caso" seja arquivado.

O que fazer?

A Polícia Civil orienta que:

1) Nunca compartilhe fotos íntimas pela internet.

2) Desconfie de solicitações de amizades de desconhecido nas redes sociais;

3) Não forneça dados como nome completo, CPF, RG, endereço, conta bancária e senha para estranhos em ligações telefônicas. mensagens SMS ou WhatsApp;

4) Cuide com operações bancárias(depósitos ou transferências em dinheiro) para pessoas do círculo familiar ou de amigos, principalmente em solicitações pelo WhatsApp;

Denuncias podem ser feitas pelo disque 181 ou WhatsApp (48) 98844-0011

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp