Polícia Científica trabalha na investigação das causas de acidente aéreo no Norte de SC

Foto: Polícia Científica/Divulgação

Por: Claudio Costa

05/06/2024 - 19:06 - Atualizada em: 05/06/2024 - 19:38

A Polícia Científica de Santa Catarina segue atuando nas investigações do acidente com a aeronave que caiu em mata fechada entre Garuva e Itapoá, nesta terça-feira (4). Uma equipe com cinco policiais científicos especialistas está no local da queda, juntamente com profissionais do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), da Força Aérea Brasileira (FAB), em busca de vestígios que possam determinar as causas do acidente.

A Polícia Científica concluiu ainda na terça-feira (4), o trabalho de identificação e liberação dos corpos das vítimas. De acordo com a perícia, por meio de impressões digitais foi identificado Antônio Augusto de Castro Santos, 52 anos; e por análises da arcada dentária, Geraldo Claudio de Assis Lima, 66 anos.

“A Polícia Científica catarinense se solidariza com os familiares e amigos das vítimas. Nosso trabalho, desde o momento em que fomos acionados, reafirma o compromisso de usar a ciência para a promoção da justiça e cidadania”, disse o perito-geral em exercício da Polícia Científica, Douglas de Oliveira Balen.

A Polícia Científica foi acionada por volta das 5h30 de terça-feira (4) e enviou equipes para o local, que é de difícil de acesso. Os dois corpos foram recolhidos e conduzidos para a Superintendência Regional de Polícia Científica, em Joinville, onde foi realizado o trabalho de identificação.

Notícias no celular

Whatsapp

Claudio Costa

Jornalista pós-graduado em investigação criminal e psicologia forense e pós-graduando em perícia criminal.