Por iniciativa dos colegas de farda, uma vakinha on-line é realizada para ajudar o soldado da Polícia Militar de Criciúma, Jeferson Luiz Esmeraldino, de 32 anos.

O militar foi baleado, na região do abdômen, quando se deslocava ao 9º Batalhão, no exato momento em que a quadrilha, que sitiou a cidade para assaltar a agência do Banco do Brasil, na área central, alvejava a sede militar, ainda no final da noite de segunda-feira.

“O SOLDADO ESMERALDINO vem lutando pela vida na UTI do hospital São João Batista após ser atingido por um disparo, em uma troca de tiros na ocorrência do assalto ao Banco do Brasil em Criciúma/SC. Enquanto ele continua essa batalha, vamos ajudar a resolver o que é mais fácil aqui de fora, a questão financeira.

Sabe-se que as despesas médicas serão ressarcidas por meio de processo administrativo.

No entanto, para isso acontecer, levará alguns dias e não cobrirá as despesas de caráter não médicas do SD ESMERALDINO e da família.

Por isso, a colaboração de todos é um gesto de camaradagem para com o guerreiro, que cumpriu seu juramente de defender a sociedade mesmo com o risco da própria vida. Esse valor vai ser direcionado para ajuda-lo e a família, a fim de não deixar que as contas mensais dele atrasem.

Toda ajuda é bem-vinda. E será realizada uma prestação de contas posteriormente”, especifica o companheiro de guarnição da vítima, o soldado Matheus Espíndola Aguiar.

Despesas "não médicas"

A Polícia Militar confirmou a veracidade da mobilização e reforçou que as despesas médicas do soldado Esmeraldino serão ressarcidas por meio de processo administrativo, junto ao Estado.

“Em que pese não ser institucional, os policiais militares (colegas de profissão) fizeram uma AÇÃO ENTRE AMIGOS para auxiliar a família em despesas “não médicas”.

Como o soldado mora em Tubarão, toda família acaba tendo um gasto ainda mais superior devido à logística para se deslocar constantemente a Criciúma, onde ele está internado.

Evolução

Segundo colegas da corporação, as notícias são boas em relação ao quadro de saúde do militar nesta quinta-feira.

"A febre diminuiu, mostrando que o antibiótico está fazendo efeito. A pressão arterial dele continua boa, mesmo diminuindo a medicação. O rim voltou a trabalhar e ele já está urinando. Agora é um passo por vez. As 48 horas o guerreiro já venceu”, comunicaram os colegas de farda. “Continuem orando”, pediram.

Doações já são suficientes

O 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Criciúma informou que as doações de sangue realizadas nos hemocentros, em nome do soldado, já são suficientes.

“A PMSC agradece a todos. Lembramos ainda que, independente de fazermos a doação ao soldado Esmeraldino é importante, que se mantenha a regularidade durante o ano, com agendamento de horário no HEMOSC de sua cidade”, sugeriu a corporação.

 

Saiba como ajudar AQUI!

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul