No último sábado (28), a Polícia Militar prendeu 64 pessoas em flagrante durante uma rinha de galos em São Bento do Sul, no Norte do estado.

A PM havia recebido informações que rinhas de galo eram realizadas em uma propriedade rural na localidade conhecida como Rio Antinha, e que pessoas de diversas cidades da região e de outros estados participavam desses eventos.

Quando os policiais chegaram ao imóvel, situado em local isolado, avistaram um galpão com grande concentração de veículos e de pessoas. De acordo com eles, na parte externa, era possível ouvir os participantes e os sons de animais agonizando durante a disputa.

Algumas pessoas tentaram fugir ao perceber a presença da PM, mas foram contidas e identificadas. A organização do evento e o galpão onde ocorria a rinha de galo possuíam grande estrutura, o que, segundo os policiais, demonstra que o crime era praticado com constância.

O local

O local continha duas arenas, uma com arquibancada e banco para plateia, placar, cronômetro, tabela, bancas de aposta e equipamentos para bico e esporas.

Também havia orientações de proibição de fotos e filmagem no ambiente, além de cadeiras numeradas para os principais proprietários das aves utilizadas nas rinhas, assim como remédios e material de uso veterinário para sutura.

Foram localizadas e apreendidas 50 aves - uma delas estava morta dentro de uma gaiola depois de uma luta na rinha. Conforme a PM, esse fato caracterizou ainda mais a situação de maus-tratos, exaustão e as condições deploráveis a que os animais eram expostos.

Na propriedade foram identificadas 68 pessoas, das quais 64 receberam voz de prisão pelo crime de maus-tratos a animais. No entanto, elas assinaram um termo circunstanciado e foram liberadas do local.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Telegram

Facebook Messenger