Resumo da notícia:

  • Decreto municipal exige que estabelecimentos fechem às 22h;
  • Estabelecimentos abertos estavam localizados nos bairros Chico de Paulo, Amizade, Barra do Rio Cerro e Centro;
  • PM vai fiscalizar estabelecimentos por tempo indeterminado.

 

Após o aumento no número de casos e a ocupação dos leitos de UTI, a Polícia Militar e a Vigilância Sanitária realizaram a fiscalização do decreto que limita o horário de funcionamento de bares e restaurantes em Jaraguá do Sul. Quatro estabelecimentos foram fechados no fim de semana.

A medida tem como objetivo evitar o avanço do novo coronavírus na cidade. As ações foram realizadas na sexta-feira (10) e no sábado (11).

As duas lanchonetes e os dois bares flagrados pela Polícia Militar funcionando após às 22h ficam localizados nos bairros Chico de Paulo, Amizade, Barra do Rio Cerro e Centro.

O comando do 14º Batalhão de Polícia Militar (BPM) afirma que as fiscalizações vão continuar por período indeterminado.

Além dos estabelecimentos, também serão fiscalizados os locais públicos, como o Parque Linear Via Verde, no bairro Ilha da Figueira.

“Não estaremos fazendo somente essa função de fiscalizar, mas queremos orientar a população, para que a comunidade nos auxilie no combate ao novo coronavírus”, ressalta o comandante da 1ª Companhia do 14º BPM, Anderson Andrey da Silva.

Fiscalização em bares e restaurantes

Principal objetivo da patrulha é orientar a população sobre as novas regras | Foto: PMJS/Divulgação

No sábado, a equipe do OCP acompanhou uma patrulha feita nas ruas em Jaraguá do Sul. Os policiais militares realizaram o monitoramento de diversos pontos do município.

Em um deles, no bairro Amizade, a lanchonete estava em pleno funcionamento após às 22h.

Os policiais militares conversaram com o responsável pelo estabelecimento e realizaram as orientações sobre as medidas do decreto municipal.

Depois, pediram que o local fosse fechado. Os clientes imediatamente acataram as ordens e pagaram suas respectivas contas.

Na Barra do Rio Cerro, um bar foi fechado após denúncia. Os policiais militares chegaram no local e flagraram a aglomeração de pessoas.

O local não tinha o alvará de funcionamento e um auto de interdição foi confeccionado pelos agentes.

“Os estabelecimentos estão colaborando e a maioria já estava fechada às 22h. Aqueles que não estavam, colaboraram com as guarnições. O problema são os encontros em residências, onde há aglomeração de pessoas, grupos com dez ou mais integrantes”, conta o tenente Ariel Faes.

Maior problema enfrentado pelas guarnições são as aglomerações em residências | Foto: Cláudio Costa/OCP News

Vigilância reforça a fiscalização

A gerente de Vigilância Sanitária e Saúde do Trabalhador, Nilceane Junckes Costa, destaca que os fiscais buscaram verificar as condições sanitárias dos estabelecimentos vistoriados.

Durante o trabalhos, eles reforçaram a necessidade do cumprimento do decreto e regras de combate ao novo coronavírus.

Nos dois dias da ação, os fiscais realizaram 57 abordagens a bares, praças de alimentação, supermercados, verdureiras, lanchonetes, igrejas, academias e outros locais com a presença de público.

O objetivo foi orientar os proprietários, funcionários e clientes sobre as normas.

“Na sexta, uma equipe verificou a disponibilidade de álcool em gel na entrada e pontos estratégicos; o uso de máscaras por funcionários e clientes; o distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas. Os responsáveis por bares e lanchonetes foram esclarecidos sobre encerrar as atividades às 22h”, frisa Nilceane.

Supermercados e verdureiras

Na noite de sexta e na manhã de sábado, outra equipe composta por fiscais sanitários e de posturas foi até supermercados e verdureiras.

A limitação do acesso dos clientes, a higienização de carrinhos, o uso de máscaras, a aferição de temperatura e o distanciamento de 1,5 metro nas filas foram verificados.

“Não houve nenhuma interdição por parte da vigilância sanitária, não efetivamos alguma autuação formal por auto de infração ou auto de intimação. A gravidade das irregularidades foram de menor vulto e foram corrigidas imediatamente, principalmente o uso da máscara”, explica.

Com o surgimento das novas legislações, a Vigilância Sanitária e Saúde do Trabalhador intensificou as atividades de fiscalização de combate ao Covid-19.

As equipes estão estudando as novas normas e buscando orientar e atender as demandas dos donos de estabelecimentos comerciais.

“É importante que as pessoas denunciem as irregularidades. Mas é importante pontuar que cada um de nós pode conversar com a pessoa que está cometendo a irregularidade. Cada um de nós pode deixar de ir a alguma festa e pode limitar o seu acesso a bares, restaurante e supermercados”, destaca a gerente.

Decreto traz novas regras

O prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, assinou decreto na última quinta-feira (9) estipulando novas regras para funcionamento de bares, restaurantes e supermercados, entre outros estabelecimentos.

O objetivo é diminuir a curva de contágio do coronavírus. Para isso, Lunelli também determinou o aumento nas ações de fiscalização.

O decreto 14.033/2020 determina que bares, restaurantes e similares só poderão funcionar até as 22h. Música ao vivo ou show por telão estão expressamente proibidos.

Quanto aos supermercados, a lotação permitida será de 50% da capacidade. Regras de higienização também foram determinadas, regulamentação do distanciamento de 1,5 metro, assim como a orientação de aferição de temperaturas na entrada.

O sistema de som dos supermercados deve orientar aos clientes quanto às regras de prevenção. O decreto também reforça a suspensão de eventos no município até o dia 2 de agosto.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança