Na noite dessa sexta-feira, 28, por volta das 21h, as Guarnições da Polícia Militar foram acionadas para atendimento de um homem, com 38 anos, que ameaçava cometer suicídio na cidade de Camboriú.

Que diante do cenário, as Guarnições, em conformidade com o que preconiza o procedimento operacional padrão, isolaram a área e acionaram o SAMU.

Que o agente, ao tempo em que se recusava a abrir a porta, sob ameaças de atentar contra a própria vida caso alguém entrasse, trocava mensagens via aplicativo Whatsapp com vizinhos e familiares.

Foto: Divulgação

Que, após 10 (dez) minutos em silêncio absoluto, sem responder às mensagens e às reiteradas tentativas de diálogo, no intuito de salvaguardar a vida do agente, que poderia estar cumprindo com a ameaça do suicídio, a Guarnição da Polícia Militar, sob comando e de forma coordenada e objetiva, utilizando das técnicas de entradas, adentraram no imóvel e encontraram o agente com uma corda envolta do pescoço, cianótico, com reduzidos sinais vitais.

Que de imediato foi submetido ao pronto atendimento de emergência pelos socorristas do SAMU, que já estava no local e conduzido pela ambulância, sob acompanhamento da Guarnição, até a fundação hospitalar de Camboriú para uma avaliação clínica mais detalhada.

Ao chegar no hospital, o agente já se encontrava em um quadro menos gravoso, consciente, porém desorientado, informando a que não recordava de nada. Que foi medicado e permaneceu no hospital sob cuidados clínicos.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Telegram