A Polícia Militar de Santa Catarina completou, nesta quarta-feira (17), um ano da Operação Covid-19.

Até o momento, foram realizadas 400 mil fiscalizações das restrições e atendendo aos decretos governamentais nesse sentido.

Esta é uma das maiores operações realizadas pela PMSC em conjunto com os demais órgãos do Governo do Estado, coordenadas pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES) para enfrentamento do coronavírus em Santa Catarina.

Dessas 400 mil fiscalizações, 5.200 geraram algum tipo de notificação e houveram 430 interdições em estabelecimentos, desde março de 2020.

A pandemia da Covid-19 está sendo fiscalizada pela PMSC através dos seus sistemas informatizados e com ações constantes, que dão condições para que os policiais continuem com o seu trabalho operacional no combate ao crime e no atendimento das ocorrências diárias em relação às regras de saúde contra a pandemia.

Intensificação

Para o comandante-geral, coronel Dionei Tonet, a Polícia Militar de Santa Catarina sempre esteve atenta às mudanças necessárias de acordo com a pandemia.

“No momento de maior necessidade, desde o dia 25 de fevereiro, com as novas regras de fechamento dos serviços essenciais durante os finais de semana, destacamos um efetivo exclusivo de 500 policiais de reforço, que incorporaram ao efetivo existente nos municípios”, destaca Tonet.

O emprego da tropa é alterado de acordo com as necessidades apontadas pela área da saúde e das ocorrências que demandam atendimento imediato.

Segundo o sub-comandante-geral da PMSC, coronel Marcelo Pontes, a marca mostra a necessidade da continuação do nível do trabalho que está sendo realizado.

“Sabemos da dificuldade do momento e da importância de estarmos todos unidos para garantir que esta pandemia seja neutralizada”, afirma Pontes.