A Secretaria de Segurança Pública do Estado de Santa Catarina (SSP) lançou nesta semana uma plataforma considerada um verdadeiro avanço para a área.

Batizada de Integra, o sistema vai unificar a base de dados das polícias Civil e Militar, além de permitir o registro dos boletins de ocorrências por ambos. O objetivo principal é acabar com a duplicidade de informações e desburocratizar o trabalho policial.

O delegado chefe da 15ª Delegacia Regional de Polícia Civil, Adriano Spolaor, ressalta que a aplicação prática do sistema Integra ainda está sendo estudada, mas reitera que o objetivo da plataforma é muito nobre, pois vai dar mais agilidade para o trabalho dos agentes de polícia civil, evitando deslocamentos desnecessários e foco nas investigações criminais. O Instituto Geral de Perícias também poderá ser chamado pela Polícia Militar.

“A vítima de um crime não vai precisar ir até uma delegacia após o atendimento da Polícia Militar. Em alguns casos, como no furto de veículos, isso era necessário.

Agora, o registro desse tipo de crime feito pela PM vai direto para o sistema, evitando algum retrabalho”, destaca Spolaor, ao ressaltar que o movimento nas delegacias da região deve diminuir substancialmente.

O Integra padronizou a coleta de dados entre as duas instituições. Além disso, todos os processos (registro de ocorrência, boletim de ocorrência, termo circunstanciado, inquérito policial, laudo pericial, mandado de prisão e processo judicial) serão anexados a um único registro.

De acordo com a SSP, todas as ações no registro deverão ser realizadas por meio do sistema informatizado, ou seja, documentos externos serão eliminados tornando todo o processo digital.

Para o chefe da Seção de Comunicação do 14º Batalhão de Polícia Militar, major Aires Volnei Pilonetto, não haverá mudanças no serviço da PM, pois o boletim de ocorrência já era feito através da plataforma PMSC Mobile.

Pilonetto destaca que as notificações de desaparecimentos também serão agilizadas com o Integra, pois os BOs feitos pelos policiais militares também vão passar a integrar o Sistema Nacional de Localização e Identificação de Desaparecidos (Sinalid).

Vantagens do novo sistema

  • Os boletins de ocorrência serão unificados. O cidadão pode registrar o seu BO na Delegacia Virtual, via internet, em uma Delegacia de Polícia Civil ou com a Polícia Militar durante o atendimento da ocorrência;
  • Com os registros integrados, não haverá duplicidade de registros. Antes, haviam números da Polícia Civil e da Polícia Militar.
  • Agilidade na apuração dos crimes, pois os peritos do Instituto Geral de Perícias poderão ser chamados tanto pela Polícia Civil quanto pela Polícia Militar;
  • O novo sistema vai desburocratizar o registro de ocorrências e trazer eficiência, gerando economia de tempo dos efetivos das polícias Civil e Militar, permitindo o foco das equipes na investigação criminal ou nas atividades de polícia preventiva.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?