A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta-feira (9), a operação “Ecstasy Postal”. O objetivo é reprimir o tráfico de drogas sintéticas que vinha sendo realizado por meio de remessas dos Correios.

Estão sendo cumpridos quatro mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão em Joinville, Balneário Piçarras e Araquari.

 

 

As investigações tiveram início depois que operadores de raio X dos Correios detectaram comprimidos de ecstasy em algumas encomendas postadas a partir de Joinville, que seriam enviadas a vários estados do país.

Segundo a PF, o modo de produção, preparo e distribuição das drogas indica que os suspeitos estavam associados a um grupo criminoso já investigado anteriormente, com alcance em outros estados da federação.

Além dos remetentes das drogas, as pessoas que encomendaram as substâncias estão sendo identificadas e também poderão ser responsabilizadas pelo crime de tráfico de drogas.

Ecstasy

O ecstasy é uma droga psicoativa (3,4-metilenodioximetanfetamina ou MDMA) que causa dependência.

Estudos realizados comprovam que seu uso prolongado leva à perda da atividade serotoninérgica, que causa perda de memória, dificuldade de tomar decisões, ataques de pânico, depressão profunda, paranoias, alucinações, despersonalização, impulsividade, perda do autocontrole e até morte súbita por colapso cardiovascular.

Os crimes de tráfico de drogas e associação para o narcotráfico correspondem a penas que, somadas, podem chegar a 25 anos de reclusão.