Um pedreiro de 56 anos foi preso após confessar ter matado estrangulada a jovem Joice Maria da Glória Rodrigues, 25 anos, e concretar o corpo da moradora de São Vicente, no Litoral de São Paulo. Ela estava desaparecida há oito dias.

Foto: Arquivo Pessoal.

O corpo da jovem foi encontrado em uma obra onde o pedreiro trabalhava.

Ela foi encontrada na terça-feira (5) dentro da parede de um imóvel em uma construção na rua Senador Lúcio Bittencourt.

A Polícia Civil prendeu o homem, que confessou que matou a vitíma estrangulada com uma camiseta preta depois de ter mantido relações sexuais com a jovem.

Segundo a 3ª Delegacia de Investigações sobre Homicídios do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) de Santos, a jovem estava desaparecida desde o dia 27 de setembro.

Durante as investigações, a equipe apurou que Joice esteve na rua da obra em que o pedreiro estava. Após ser questionado, o homem informou que estava com ela até às 21h15 do dia em que desapareceu.

Inicialmente, o homem assumiu que teve relações sexuais com ela, utilizou drogas e, após isso, ela teria ido embora. Ele contou também que a jovem às vezes parava para conversar com ele.

Os agentes do Deic foram até o local e encontraram pequenos pinos plásticos vazios, utilizados para guardar cocaína, e uma sacola com calcinhas.

O proprietário do terreno da obra foi questionado sobre áreas recém concretadas ou frescas. O homem informou que não havia nenhuma.

Porém, na terça-feira (5), ele notou que no banheiro do piso térreo, embaixo da escada, um vão havia sido fechado, com um acabamento mal feito. Ele golpeou uma vez e sentiu um forte odor.

Ele acionou a Polícia Civil e os policiais foram ao local e derrubaram parte da parede, onde encontraram o corpo da jovem. O Corpo de Bombeiros auxiliou na retirada do cadáver.

Buraco em que o corpo de Joice estava escondido. Foto: Luiz Linna/TV Tribuna.

Joice estava nua, com uma camiseta enrolada ao pescoço. Os policiais foram até a residência do pedreiro e o prenderam em flagrante pelo crime de ocultação de cadáver.

Ele confessou ter matado a vitíma estrangulada com uma camiseta, após ter mantido relações sexuais com ela, então recebeu voz de prisão por esse crime também.

O pedreiro informou sobre um segundo suspeito, de 35 anos, que também foi preso. Eles foram ouvidos na delegacia e permanecem à disposição da Justiça.

Pedreiro e outro suspeito presos. | Foto: Luciana Moledas/G1.

Os homens não haviam confessado o motivo do crime.

*Com informações de G1.