Na tarde desta quinta-feira (3), a Polícia Civil de Blumenau, através da DPCAMI, cumpriu um mandado de prisão temporária do médico clínico-geral Antonio Gimenez Trevisan de 58. Contra ele há um inquérito policial por acusações de estupro a pacientes. Segundo informações da PC de Blumenau, em 2014 ele já havia sido indiciado por este crime, usando o mesmo método. Há, ainda, outras ocorrências de 2012. Ele foi preso no seu consultório, na rua Dr. Luiz de Freitas Melro, 395, centro, Blumenau. A Polícia Civil acredita que novas vítimas aparecerão após a notícia de sua prisão. No período da manhã, Antonio atendia no ambulatório da Fortaleza.