Com informações do portal G1. O palhaço acusado de estuprar dois adolescentes em Blumenau, no Vale do Itajaí, foi condenado a 20 anos de prisão inicialmente em regime fechado, divulgou o poder judiciário de Santa Catarina, nesta segunda-feira (6). Os crimes foram denunciados em setembro do ano passado. O G1 tentou contato com o advogado de Márcio Ricardo da Silva, de 36 anos, mas não obteve êxito até a publicação desta notícia. Denúncia De acordo com a denúncia, a mãe dos adolescentes disse à polícia que o palhaço teria dado carona aos filhos na volta da escola. O suspeito teria dito à mãe se chamar Kevin e morar em um trailer, sem endereço fixo. “A família é muito carente e a mãe teria ficado com pena da situação do palhaço. Ele começou indo almoçar, depois jantar, acabou pernoitando e com isso se passou um mês”, disse o delegado responsável pelo caso, Henrique Stodieck Neto, na época da investigação. Para receber o homem na quitinete, a família se dividiu em dois cômodos. Em um quarto, dormiam na mesma cama o casal e um filho pequeno. Em outra cama, o palhaço e os dois adolescentes. Era à noite que os abusos ocorriam, segundo a Justiça. “Um dos adolescentes pediu a uma vizinha que o ajudasse a expulsar o palhaço de casa, mas sem contar a motivação. Depois, ele acabou contando para a mãe e o homem foi expulso”, relatou o delegado. Ele foi preso em 23 de setembro, uma semana após a denúncia ser feita, em Belo Horizonte, quando fazia uma apresentação em uma escola.