Vítimas constantes de violência física, psicológica, econômica, sexual e institucional no país, os idosos foram tema central de palestra na tarde desta segunda-feira (17).

No sábado (15), comemorou-se o Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa e, para alertar os jaraguaenses, o Centro de Convivência de Jaraguá do Sul recebeu 250 pessoas para debater o assunto.

O evento foi realizado por meio de uma parceria entre o Conselho Municipal dos Direitos dos Idosos e a Secretaria de Assistência Social e Habitação.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Jaraguá do Sul, Gustavo Pacher, destacou que a violência nem sempre é algo fácil de perceber e fez um alerta para as pessoas entenderem que o abuso pode ser praticado por alguém próximo.

"Falar de violência contra o idoso devia ser de interesse de todas as pessoas, pois todos seremos idosos algum dia", afirma.

A secretária Municipal de Assistência Social, Maria Santin Camelo, comenta que a violência contra a pessoa idosa é um tema que merece atenção, informação e busca pela sua erradicação, já que a atitude caracteriza a violação dos direitos humanos.

"É importante conscientizar e informar as pessoas, especialmente as vítimas, sobre as formas de violência e o desencadeamento de um problema", acredita.

Segundo a secretária, a violência envolvendo questões patrimoniais e financeiras continua tendo grande demanda, pois geralmente é cometida dentro da própria família.

Denúncias

A gerente de Proteção Social Especial, Maria Andréia Stanck, orienta que denúncias sobre violação de direitos dos idosos devem ser feitas ligando para Disque 100 ou para a Ouvidoria da prefeitura jaraguaense (0800-6420156).

Também podem ser encaminhadas ao Conselho Municipal dos Direitos dos Idosos (secretária executiva – 3274-2772) ou à Promotoria Pública (3270-3407).

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?