Na noite de sexta-feira (29), policiais civis da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) de São José, com o apoio da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, cumpriram um mandado de prisão preventiva contra um homem de 36 anos pela prática de crimes de estupro de vulnerável majorados pela condição de padrasto da vítima, praticados em continuidade delitiva.

Segundo as investigações, o indiciado abusou sexualmente da enteada, dos 8 anos aos 13 anos e, com a revelação dos fatos pela adolescente, saiu no mesmo dia de casa e se encontrava em paradeiro incerto.

Após o indiciamento do investigado e a representação pelo mandado de prisão expedido, o homem se encontrava foragido desde março de 2022. Ao receber informações de que ele estava na cidade de Tenente Portela, no Rio Grande do Sul, foi feito contato com a Polícia Civil do RS, que atendeu ao pedido de apoio para o cumprimento da diligência.

Depois da formalização dos procedimentos, o preso foi encaminhado ao Presídio Estadual de Frederico Westphalen (RS), onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário, inclusive para o recambiamento ao Estado catarinense.