Um acidente na tarde de quinta-feira (27), ocasionou o derramamento de combustível em um barranco às margens da BR-280, em Corupá.

Um caminhão transportava carga de 25 mil litros quando capotou próximo ao Km 94,1 e derramou aproximadamente 5 mil litros do combustível no local.

Na tarde desta sexta-feira (28), equipes do Instituto do Meio Ambiente (IMA) de Joinville, da Polícia Militar Ambiental, Polícia Rodoviária, regional da Defesa Civil de Jaraguá do Sul e de Joinville estiveram na área atingida para avaliar a situação.

O diretor da Defesa Civil de Corupá, Claudio Siqueira, ressaltou que o vazamento de gasolina foi rapidamente contido após a equipe que estava trabalhando no local acionar uma máquina da prefeitura.

"Ficaram mais 20 mil litros de combustível no caminhão, que foram retirados ainda na quinta-feira à noite", destaca.

Siqueira afirma que na tarde de sexta-feira, foi utilizada uma máquina PC escavadeira para abrir caminho para água limpa, já que é uma área de nascente e há um riacho no local.

"Veio um caminhão para fazer drenagem e sugar a água contaminada com o combustível.

O resultado da vistoria dos órgãos ambientais no local ainda não foi divulgado.

Vazamento de combustível atingiu um riacho | Foto Divulgação/Defesa Civil de Corupá

O acidente

O caminhão, com placas de Itajaí, saiu da pista e capotou em um barranco às margens da rodovia. A BR-280 ficou interditada por quase 12 horas nos dois sentidos.

O acidente foi atendidos por 16 bombeiros voluntários das corporações de Corupá e de Jaraguá do Sul.

Duas ambulâncias de Corupá e dois caminhões de combate a incêndio de Jaraguá do Sul foram enviados para o local da ocorrência.

Quando os bombeiros chegaram no local, o motorista já estava fora do veículo. Ele não precisou ser transportado ao hospital.

Risco de explosão fez área ser isolada por 12 horas | Foto Divulgação/Defesa Civil de Corupá

O subcomandante dos bombeiros de Corupá, Tiago Miguel Kuquert, relata que primeiro foi deslocada uma Unidade de Suporte Básico (USB) para atender o condutor do veículo. Depois, foi acionada a Defesa Civil, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar.

"Uma equipe de Itajaí que trabalha em casos de emergência com produtos químicos também chegou ao local à noite, para dar apoio na ocorrência com o veículo", explica.

A área do acidente foi isolada devido ao risco de explosão e incêndio por causa do vazamento de gasolina.

As guarnições utilizaram o Propac (proporcionador de espuma) e Líquido Gerador de Espuma (LGE) para minimizar o risco de incêndio e explosão.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger