A Divisão de Investigações Criminais (DIC) de Blumenau deflagrou nesta quinta-feira (21) a Operação Falso Profeta, com o intuito de prender os autores do homicídio de Ailson José da Silva, de 19 anos, ocorrido em fevereiro, detendo dois dos envolvidos, um de 47 anos e o outro de 21 anos.

A vítima foi torturada, morta com cortes em seu pescoço, teve seu cadáver queimado e jogado de um barranco em uma pedreira da cidade. A localização do corpo precisou ser realizada com a ajuda de drones.

Segundo a investigação da DIC, os criminosos pertencem a uma facção criminosa e assassinaram a vítima porque ela se intitulava, de forma falsa, membro do grupo. Todo o homicídio foi gravado. Durante a filmagem, os autores referiam-se à vítima como "falso profeta", daí o nome da operação.

Os dois presos serão indiciados pelos crimes de homicídio qualificado, organização criminosa, ocultação de cadáver e corrupção de menor.

*Informações da assessoria de imprensa

Quer receber as notícias no WhatsApp?