A Polícia Civil de Santa Catarina realizou nesta quinta-feira, dia 9, a Operação “Ferrum”, cumprindo buscas e prisões contra integrantes de um grupo criminoso investigado por furtos de cargas de vergalhão de aço, os quais eram utilizados em empreendimentos imobiliários em Balneário Camboriú. A investigação é da Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC/PCSC).

Além de Balneário Camboriú, Camboriú, Itajaí, Papanduva e Foz do Iguaçu, no Paraná, Criciúma foi uma das cidades na qual ocorreu a ação.

A investigação realizada pela DFRC/DEIC iniciou após a notícia de roubo de carga de vergalhão ocorrido em março deste ano. Um dos integrantes da quadrilha, na função de motorista, entrou em contato com a transportadora responsável pelo transporte da carga e se ofereceu para realizar o serviço. A carga de 31 toneladas de vergalhão de aço foi embarcada na cidade de São Francisco do Sul e tinha como destino Lins (SP).

Após realizar o embarque, o motorista deixou o caminhão e o semireboque carregado no pátio de um posto de combustível localizado as margens da BR-101 de Balneário Piçarras. No dia seguinte, ligou para vítima informando que o conjunto e a carga haviam sido furtados.

A DFRC/DEIC assumiu a investigação e verificou inconsistência no relato do motorista. Com o aprofundamento da investigação, foi comprovada a sua participação na subtração da carga.

Durante a investigação foi apurado que os investigados furtaram outra carga de 30 toneladas de vergalhões de aço, em abril. Na ocasião, o falso roubo foi registrado no Estado de São Paulo. Em 25 e 26 do mesmo mês, foi recuperada a carga de vergalhão de aço que estava sendo utilizada em empreendimentos imobiliários em Balneário Camboriú.

Segundo o delegado de polícia da DFRC/DEIC, Osnei Valdir de Oliveira, as ocorrências estavam interligadas, tratava-se do mesmo grupo criminoso, cujo principal investigado suspeito é o genro do proprietário de uma transportadora localizada em Papanduva. Os crimes estavam ocorrendo no momento que havia escassez desse produto no mercado devido a pandemia.

Mandados de busca e de prisão

Em decorrência da investigação foram expedidos 14 mandados de busca e apreensão e cinco mandados de prisão, cumpridos na manhã desta quinta-feira. Equipes da DEIC/PCSC; DICs de Balneário Camboriú, Criciúma, Itajaí, Mafra, DPC° de Itaiópolis e Papanduva, além DENARC da Polícia Civil do Paraná, cumpriram buscas nas residências e empresas (transportadora e construtoras) dos investigados suspeitos.

Em Foz do Iguaçu (Paraná), foram apreendidas na residência do motorista três armas de fogo, sendo duas pistolas e um revólver, além de munições e R$ 6.000,00.

Nos demais alvos, além do cumprimento dos mandados de prisão, foram arrecadados objetos/documentos que serão analisados pela equipe de investigação e as diligências possibilitaram identificar o principal suspeito de articular os crimes.