Uma operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas), deflagrada na última quinta-feira (7), em Joinville, terminou com a prisão de 15 pessoas - incluindo um agente penitenciário.

 

 

Eles são suspeitos de envolvimento em esquemas para a entrada de drogas e celulares no Presídio Regional de Joinville.

Ao todo, foram cumpridos 50 mandados de busca e apreensão e 21 de prisão temporária em Joinville, Araquari, Balneário Barra do Sul, Canoinhas, Mafra e Curitibanos.

As investigações

As investigações iniciaram em março de 2019 e, durante este período, foram identificados aproximadamente 50 suspeitos de envolvimento nos crimes.

Foram duas as frentes da apuração: a primeira investigou a entrada de aparelhos celulares e drogas no Presídio Regional de Joinville (PRJ); já a segunda, foi focada na conduta de integrantes de organização criminosa, que se beneficiariam da entrada dos celulares para comandar o tráfico de drogas fora do presídio.

De acordo com o Gaeco, agentes penitenciários estariam facilitando a entrada dos produtos mediante o pagamento de propina.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Telegram

Facebook Messenger