A megaoperação montada pela Delegacia de Combate às Drogas (Decod) de Florianópolis, na manhã desta quinta-feira (12), terminou com 13 presos temporariamente, cinco presos em flagrante e quatro adolescentes apreendidos – todos por tráfico de drogas. As prisões ocorreram principalmente no bairro Monte Cristo, na Capital, e nos municípios de Biguaçu, São José e Palhoça. Pelo menos 25 mandados de busca e apreensão foram cumpridos na Grande Florianópolis e no Rio de Janeiro. Entre no nosso grupo de Whatsapp e receba as nossas notícias. Basta clicar aqui Segundo o delegado Atílio Guaspari, a droga era enviada de Florianópolis para o Rio de Janeiro em caixas enviadas pelos correios. Um dos adolescentes era encarregado de fazer o serviço. Os menores também eram manipulados pelos líderes a vender drogas nas ruas. Conforme Guaspari, os presos eram ligados a uma facção catarinense. Porém, as pessoas que recebiam as drogas no Rio de Janeiro não seriam ligadas a facções da capital carioca. Durante a operação, que ocorreu nas primeiras horas do dia, a polícia apreendeu uma quantia de drogas sintéticas, cerca de 1,5 kg de maconha, celulares, munições 9mm e dinheiro contabilizado do tráfico. O delegado lembra que as prisões enfraquecem o comércio ilegal por um período, mas não resolvem o problema. “Os presos pertenciam ao primeiro esquadrão do tráfico de drogas do condomínio habitacional (no bairro Monte Cristo). Porém, infelizmente, o tráfico continua, pois outros já devem querer assumir as posições”. Reportagem de  Schirlei Alves para o OCP News Florianópolis.