Hospital Regional Helmuth Nass, de Biguaçu, recebeu quase R$ 1 milhão do Governo Federal
Foto Divulgação

Hospital Regional Helmuth Nass, de Biguaçu, recebeu quase R$ 1 milhão do Governo Federal Foto Divulgação

Municípios de Santa Catarina já estão recebendo R$ 22 milhões referentes às novas habilitações de serviços médico-hospitalares obtidas junto ao Ministério da Saúde. As novas habilitações contemplam unidades de 14 municípios de Santa Catarina e representam a criação de novos leitos em UTI Pediátrica, leitos de retaguarda, assistência à área de cardiologia, entre outros.

Foram beneficiados com R$ 22.072.100,15, apenas em 2018 os municípios de Dionísio Cerqueira, Blumenau, Rio do Sul, Lages, Chapecó, São Bento do Sul, Mafra, Joinville, Treze de Maio, Morro da Fumaça, Biguaçu, São Joaquim, Luzerna e Imbituba.

Oncologia

Em relação aos serviços de oncologia estão sendo investidos R$ 9,4 milhões nas cidades de São Bento do Sul e Rio do Sul.  “É importante verificar a quantidade de pessoas e municípios atendidos com essas habilitações, evitando deslocamentos e demonstrando que a regionalização é um compromisso que o Governo do Estado mantém para oferecer qualidade no atendimento da população catarinense”, disse o secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande.

A habilitação em oncologia no Hospital Sagrada Família, em São Bento do Sul, por exemplo, era uma reivindicação antiga da comunidade local. O repasse de recursos permite que a unidade se transforme em uma referência regional no diagnóstico e tratamento de câncer, atendendo uma população estimada de 230 mil pessoas de sete municípios.

O Hospital Regional do Alto Vale, em Rio do Sul, também foi habilitado e deve realizar 55 cirurgias e 450 atendimentos oncológicos ao mês. Antes da habilitação, os pacientes com câncer na região precisavam se deslocar para Blumenau, Florianópolis ou Lages.

Habilitações

Grace Ella Berenhauser, Superintendente de Gestão e Planejamento do SUS na Secretaria de Saúde, explicou que todas as regiões do estado foram contempladas com as habilitações. “Foi um trabalho que significou o envolvimento dos técnicos, gestores e parlamentares. A conquista em todas as macrorregiões veio ao encontro da proposta de regionalização, que é o foco do governo do Estado”, ressaltou. “Outra importante conquista foi a habilitação de leitos de retaguarda para as unidades de Treze de Maio, Morro da Fumaça e Imbituba, o que vai desafogar a porta de entrada do hospital de Tubarão. Assim, os leitos de internação atenderão aos pacientes mais graves”.

Novas habilitações já estão em andamento e, segundo informou Grace, após a realização de vistorias os processos devem ser encaminhados ao Ministério da Saúde.

Prioridade

Os números obtidos apenas nos primeiros meses de 2018 refletem a decisão do governador Eduardo Pinho Moreira de eleger a Saúde como prioridade da sua gestão e, em consequência, o esforço do Governo do Estado, através da Secretaria da Saúde, no intuito de estabelecer uma política de regionalização e qualidade nos serviços oferecidos.

“A saúde é a nossa prioridade. Temos trabalhado sem descanso para melhorar a gestão e sensibilizar o Governo Federal, para melhorar e ampliar a assistência a toda a população, e os primeiros resultados já estão aparecendo. Vamos fazer muito mais!”, afirmou o governador.

Confira a lista de municípios e serviços habilitados em 2018

Dionísio Cerqueira (Instituto Santé) – Habilitação para laqueadura

Lages – Hospital Seara do Bem – Reabilitação de leitos

Blumenau – Hospital Santa Isabel – 10 leitos para pacientes de AVC – R$ 1.099.786,10

Blumenau – Hospital Santo Antônio – Qualificação de 5 leitos – R$ 615.068,90

Chapecó – Associação Lenoir Vargas Ferreira – 5 leitos UTI Pediátrica – R$ 698.931,20

Mafra – Hospital São Vicente de Paulo – Unidade de Assistência Neurocirurgia – R$ 779.922,00

Treze de Maio – Fundação Médica São Sebastião – Leitos de retaguarda – R$ 620.500,00

Joinville – Hospital Municipal São José - Leitos UTI – R$ 525.600,00

Morro da Fumaça – Hospital de Caridade São Roque – 10 leitos de retaguarda – R$ 775.625,00

Biguaçu – Hospital Regional Helmuth Nass – 12 leitos de retaguarda – R$ 930.750,00

Lages – Hospital Nossa Senhora dos Prazeres – Cardiologia – R$ 3.245.474,20

São Joaquim – Hospital de Caridade Coração de Jesus – 15 leitos - R$ 1.070.362,50

Chapecó - Associação Lenoir Vargas Ferreira – Expansão Oncologia/Radioterapia – R$ 392.085,33

Luzerna – Hospital São Roque – 15 leitos unidade de cuidados prolongados – R$ 1.070.362,50

Imbituba – Hospital São Camilo – 10 leitos de retaguarda – R$ 775.625,00

Rio do Sul – Hospital Regional do Alto Vale – Oncologia – R$ 4.736,003,76

São Bento do Sul – Hospital Sagrada Família – Oncologia – R$ 4.736,003,76