Reportagem de Kamila Schneider para o jornal O Correio do Povo.
A nova unidade da rede de supermercados Giassi deve ser inaugurada em agosto deste ano, segundo estimativa do presidente e fundador da empresa, Zefiro Giassi. Localizada na Rua Expedicionário Gumercindo da Silva, na esquina com as ruas Eugênio Lessmann e Presidente Juscelino, a estrutura terá 28 mil metros quadrados de área construída, incluindo quase 6 mil metros quadrados de área de venda e 16 lojas de apoio. A projeção é que sejam investidos cerca de R$ 35 milhões no empreendimento. As obras da nova unidade tiveram início no fim do ano passado e seguem em ritmo acelerado. Da rua, já é possível visualizar a estrutura ganhando corpo. Segundo Zefiro, o empreendimento contará com aproximadamente 500 vagas de estacionamento e pelo menos 30 caixas. A expectativa é atingir um faturamento anual de R$ 10 milhões após dois anos de operação. 16144197_1275714039153606_1199568203_n “Toda a loja necessita de um período de maturação e não esperamos atingir o faturamento desejado já nos primeiros meses. O foco é trabalhar para que esta meta se complete em até dois anos”, explica o presidente da empresa. No ano passado, o faturamento da rede Giassi cresceu 2% acima da inflação. “Jaraguá do Sul sempre despertou em nós um interesse, especialmente pelo potencial econômico do município. Também somos movidos pelas oportunidades, então quando surgiu esta área a venda, que sempre foi de nosso interesse, resolvemos acreditar na capacidade do mercado e no poder aquisitivo local”, detalha Zefiro. 16176755_1275714029153607_750517512_n Até agora, a estimativa é de que o empreendimento gere pelo menos 500 novos postos de trabalho na cidade, mas este número pode variar de acordo com as necessidades. “Vamos tentar ocupar o máximo possível com a mão de obra da região. A seleção deve ter início já em fevereiro”, afirma o presidente da rede. O processo de treinamento dos funcionários deve levar entre três a quatro meses. Além da construção em Jaraguá do Sul, a rede também aguarda a liberação do poder público para iniciar um empreendimento em Itajaí e trabalha na prospecção de outros mercados, como Joinville, por exemplo. “Nossa meta é de construir uma loja por ano, mas em 2015 e 2016 optamos por investir na reforma de unidades em operação. Por isso, há a possibilidade de que outra loja, além da de Jaraguá do Sul, seja inaugurada este ano. Estamos estudando esta opção”, projeta o empresário. “Acreditamos que a crise também traz momentos de oportunidade. Acreditamos que o Brasil vai se recuperar e quando tivermos uma economia boa, estaremos preparados para vender o nosso peixe”, ressalta o Zefiro.