Qassem Soleimani, um dos homens mais poderosos do Irã, foi morto em um ataque aéreo realizado pelos Estados Unidos, na última quinta-feira (2), em um aeroporto de Bagdá, no Iraque. Durante o bombardeio, Abu Mehdi al-Muhandis, um chefe paramilitar iraquiano ligado ao Irã, também morreu.

Apontado como o responsável por ações iranianas em território estrangeiro, Soleimani era o comandante da Força Al Quds, uma tropa de elite da Guarda Revolucionária iraniana.

Sua morte ocorre em um momento de escalada de tensão entre Washington e Teerã. Na última terça-feira (31), a embaixada americana no Iraque havia sido invadida por manifestantes, e o governo americano acusou o governo iraniano de estar por trás do ataque.

Soleimani era próximo do líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, que prometeu uma "vingança implacável" contra os Estados Unidos.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Telegram