Uma mulher transexual de 30 anos que havia ficado ferida após ser atacada a facadas em Florianópolis morreu no hospital no fim de semana. Outra mulher trans que estava com ela morreu no dia do ataque. Nenhum suspeito do crime havia sido detido até a manhã desta segunda-feira (24).

Bruna Andrade, de 30 anos, foi ferida na madrugada de 4 de fevereiro. Ela estava com Isabelle Colstt, que também foi ferida no ataque e acabou morrendo na hora.

Bruna ficou quase três semanas internada. Segundo o delegado Ênio de Matos, da Delegacia de Homicídios da Capital, a morte foi comunicada para a Polícia Civil no início da manhã de domingo (23).

O delegado não detalhou se algum suspeito chegou ou não a ser identificado. "Estamos trabalhando e com as investigações adiantadas", disse.

Quando foi iniciada a investigação, a Polícia Civil trabalhava com a hipótese de que dois homens tenham desembarcado de um carro, atacado as duas mulheres e depois fugido. A motivação e a hipótese de transfobia estavam sendo analisadas.

*Com informações do portal ND Mais

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Telegram