Uma mulher de 34 anos morreu após encostar em uma cerca elétrica em uma casa de prostituição em Joinville. O acidente aconteceu na manhã deste sábado (14), na rua São Paulo, no bairro Floresta. De acordo com a Polícia Civil, o dono do estabelecimento deve responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O Corpo de Bombeiros Voluntários foi chamado para atender acidente causado por uma descarga elétrica às 8h05. Guarnições do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) deram apoio para a ocorrência.

A mulher teria ido aos fundos do estabelecimento para conversar com um vizinha. Ela encostou na cerca elétrica localizada em cima do muro e acabou levando o choque. As equipes de emergência realizaram o socorro, mas a vítima morreu no local.

Uma equipe da Delegacia de Homicídios realizou uma investigação preliminar do fato. De acordo com o delegado Wanderson Alves Joana, os exames periciais foram realizados pelo IGP (Instituto Geral de Perícias) e as testemunhas ouvidas pelos policiais civis.

“Foi facilmente perceptível a imprudência da morte. O serviço [de instalação de cercas elétricas] deve ser feito por pessoas e empresas especializadas. O dono foi quem instalou em desconformidade com as normas técnicas”, comenta Wanderson.

O delegado afirma que a mulher era natural do Paraná e trabalhava no local. Com a exclusão do dolo, o inquérito vai ser enviado para a delegacia da área para que o crime de homicídio culposo possa ser apurado.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança