A vítima ainda caminhou da cozinha até a varanda da casa onde caiu morta. Foto: Jornal de Corupá
No início da tarde desta segunda-feira, (29), a polícia prendeu José Joares Domingues, 45 anos, por matar a sua ex-esposa Lucinda Arnold Domigues, de 40 anos, com três golpes de faca. O crime aconteceu pouco antes das 13 horas na residência da vítima, na rua Jorge Wille, no Bomplandt, em Corupá.
Segundo informações do filho da vítima, Kelvin José Arnold, 21 anos, o pai não estaria conformado com a separação após 25 anos e teria por diversas vezes ameaçado a ex-companheira. “Eles estavam há quatro meses separados, mas o meu pai não estava conformado e vinha ameaçando que iria matar a minha mãe. Ela [mãe] não se importava com as ameaças e disse que não tinha medo. Muitas vezes eu contive ele [pai] e se eu tivesse em casa não teria acontecido essa tragédia” comenta. A família é natural de São Bento do Sul e está na cidade há quatro meses.
Em relatos, o atual companheiro da vítima, Rafael Neubauer, 24 anos, disse que Domingues teria invadido a casa e desferido as facadas na vítima na cozinha da residência e após corrido atrás dele. “Quando deparei ele estava vindo em minha direção e foi quando percebi o que tinha acontecido, lembro que corri até o portão para pedir ajuda, e ele [o agressor] fugiu usando uma bicicleta". Neubauer estava há dois meses com a vítima.
O agressor José Joares Domingues relatou na delegacia que a intenção era matar não só a ex-companheira, mas também o filho Kelvin e o atual companheiro Rafael, mas não relatou os motivos que originou o crime. Ele desferiu uma facada entre as costelas no lado direito, uma na barriga e outra no braço. A faca tinha cerca de 15 centímetros. Domingues teria passagem pela polícia por agressão.
No momento do crime, estava presente ainda a neta da vítima, de três anos, que viu todo o fato. O agressor foi encaminhado ao presídio regional e o corpo ao IML para perícia.
Segundo o Delegado da Polícia Civil de Corupá, Mauricio Francisco, os motivos para o crime seriam a separação e o atual companheiro. “Todas as evidências caem sobre ciúmes do agressor que ele tinha da sua ex-esposa e aumentou após ela estar envolvida com outra pessoa, o que motivou ainda mais a cometer o crime”, explica.
Fonte: Jornal de Corupá