A Divisão de Investigação Criminal (DIC) da Polícia Civil em Araranguá elucidou, nesta segunda-feira (16), o assassinato de Janice Gonçalves, 39 anos. Ela foi morta por pelo menos dois adolescentes na madrugada de domingo (15). De acordo com o delegado titular da divisão, Lucas Fernandes, a mulher foi morta a pauladas na região da cabeça. Após tomar conhecimento do crime, ainda na manhã de domingo, os policiais da DIC conseguiram traçar a rota dos criminosos por meio de câmeras de vigilância instaladas em residências próximas ao local do crime. Numa dessas imagens dois adolescentes apareciam empurrando o carro da vítima porque havia faltado combustível. Os adolescentes foram identificados e apreendidos. Um deles assumiu a autoria do assassinato e disse que conhecia a vítima. Ela seria usuária de drogas e teria oferecido carona aos adolescentes para consumirem entorpecente juntos. O delegado já pediu a internação de dois adolescentes. “Também pedidos a internação de um terceiro adolescente que aparece nas imagens junto com os outros dois apreendidos e vamos investigar se ele também participou do crime”, observou Fernandes. O corpo foi levado pelos assassinos até a beira do rio Araranguá. Ela foi abandonada de bruços e nua. Janice trabalhava como merendeira em uma escola estadual da região. Ciclistas encontraram o cadáver coberto por galhos durante a manhã. O carro da vítima foi encontrado abandonado cinco horas após a localização do corpo, no começo da tarde de domingo, em outro bairro da cidade.