Uma mulher de 35 anos foi presa suspeita de matar o marido em Dom Feliciano, no Rio Grande do Sul.

O mandado de prisão temporária contra ela e o filho, de 20, foi cumprido pela Polícia Civil nesta terça-feira (11).

De acordo com a Polícia Civil, a investigação buscou elucidar o desaparecimento da vítima no dia 15 de fevereiro deste ano.

O inquérito aponta que a mulher utilizou um medicamento misturado com suco de laranja para sedar o marido.

 

Depois, ela colocou o companheiro dormindo em uma fornalha na estufa de fumo na propriedade da família. O corpo teria queimado durante três dias.

Em entrevista a Gaúcha ZH, a delegada do caso, Vivian Duarte, afirmou que a mulher contou que foi agredida e ameaçada durante 20 anos.

O filho mais velho do casal é suspeito de participar do crime.