Uma mulher de 26 anos confessou à polícia que matou o filho de sete anos e jogou o corpo no Rio Tramandaí, em Imbé, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul.

A Polícia Civil prendeu a mulher em flagrante, por homicídio.

Ela procurou a delegacia para registrar o desaparecimento do menino, mas acabou relatando ter dopado a criança e arremessado o corpo no rio.

 

 

O Corpo de Bombeiros Militar iniciaram buscas ainda na quinta-feira (29) e os trabalhos ainda estão sendo realizados na região, principalmente no mar.

Na delegacia, a mulher contou ter dopado a criança e depois colocado o corpo em uma mala.

Em seguida, teria saído com a companheira da casa onde moravam, na área central de Imbé.

Segundo o delegado Antônio Carlos Ratcz, ela não sabe se ele estava morto quando jogou no rio.

“Nesse tempo todo de polícia, é uma das coisas mais horrendas que já vi”, afirmou Ratcz à GaúchaZH.

A mãe e a companheira já foram ouvidas. Em um primeiro momento só a mãe foi autuada em flagrante porque foram notados indícios de que a companheira tem problemas mentais.

Porém, no domingo (1º), a mulher também foi presa pela Polícia Civil.

Segundo a Polícia, no depoimento, a mãe alegou que o menino era teimoso e ela mesma relatou torturas físicas e psicológicas que eram sofridas pela criança.

“Ela diz que ele pedia comida, que era mal educado. O menino ficava em uma peça de um por um metro. E ela já havia comprado dois cadeados com intuito de acorrentar o filho”, disse o delegado.

*Com informações da GaúchaZH

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre segurança pública da região (acidentes de trânsito, ações policiais):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança