Após o bafômetro acusar a embriaguez, o condutor foi levado para a delegacia de polícia. O caso ocorreu na noite de ontem (17) na rua Bertha Weege, próximo ao limite entre os bairros Barra do Rio Cerro e Jaraguá 99. Por volta das 20h45, a Central Regional de Emergências da Polícia Militar recebeu a informação que o condutor de um veículo Monza estava dirigindo sob efeito de álcool nas proximidades do morro do Maestri. No local, a guarnição constatou que o condutor havia colidido o carro Monza, de placas de Jaraguá do Sul, contra um poste. Na entrevista pessoal foi constatado que o motorista A. S., de 64 anos, apresentava sinais de embriaguez, como andar cambaleante, hálito etílico  e olhos vermelhos, bem como confessou que havia ingerido bebida alcoólica. O teste do etilômetro foi aceito e apontou a quantia de 0,71 mg/L. Diante dos fatos, o motorista recebeu voz de prisão e foi conduzido para a Delegacia de Jaraguá do Sul. LEI SECA É considerado crime quando o motorista é flagrado conduzindo veículo com índice de álcool no sangue superior a 0,34 miligrama de álcool por litro de ar expelido ou 6 decigramas por litro de sangue. A pena de detenção pode variar de seis meses a três anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de obter a habilitação. O Código de Trânsito Brasileiro estabelece multa de R$ 1.915,40, além de sete pontos na carteira. Os condutores também têm a CNH apreendida. Se o motorista tiver cometido a mesma infração nos 12 meses anteriores, o valor da multa é dobrado.