Foto: Cláudio Costa/OCP Acusado de causar a morte do jornalista Altamir Ricardo de Souza, Willian Pierre Galvan foi condenado a seis meses e seis anos (seis anos por homicídio simples e seis meses por dirigir embriagado) em regime semiaberto, com cumprimento imediato da pena. A decisão do Tribunal do Júri, formado por sete jurados homens, foi tomada após a apresentação da acusação e da defesa nesta terça (27). O julgamento começou às 9h e terminou por volta das 18h50 com a leitura da sentença feita pela juíza Anna Finke Suszek. SAIBA MAIS: Justiça. É o que esperam defesa e acusação no julgamento de acusado de provocar morte de jornalistaSete jurados definem o destino do acusado de matar o jornalista Altamir A acusação de homicídio simples e dirigir sob o efeito de álcool aconteceu após um acidente de trânsito ocorrido em 16 de dezembro de 2013. Willian estava alcoolizado e dirigia um veículo em velocidade acima do permitido na rua Barão do Rio Branco, no Centro. Após furar um sinal vermelho, atingiu o carro em que estava Altamir. Com o impacto, Altmir foi projetado para fora do veículo e morreu após bater a cabeça na calçada. O jornalista tinha 44 anos, era servidor público e atuava no setor de Comunicação Social da Prefeitura de Jaraguá do Sul.