Depois de ter a liberdade provisória concedida pelo Ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha, o motorista do Jaguar envolvido no acidente que vitimou duas jovens no inicío deste ano, Evanio Prestini, deixou o Presídio Regional de Blumenau por volta das 22h desta sexta-feira (26).

O empresário foi preso preventivamente no dia seguinte ao acidente que aconteceu em 23 de fevereiro no quilômetro 42 da BR-470, em Gaspar, no Vale do Itajaí.

O Jaguar F-pace, com placa de Guaramirim, seguia no sentido Litoral e bateu contra o Fiat Palio, emplacado em Blumenau, que vinha na pista contrária e tinha cinco ocupantes.

Suelen Hedler da Silveira, 21 anos, e Amanda Grabner, 18, morreram em decorrência da batida. Outras duas mulheres também se feriram com gravidade, mas sobreviveram.

A liberdade provisória garantiu que Evanio Prestini deixasse a unidade prisional, mas ele ainda deverá obedecer medidas cautelares que, entre outros detalhes, determina que ele não poderá dirigir, deixar o município onde reside e nem frequentar bares ou baladas.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger