O motorista de ônibus de transporte escolar, de 48 anos, que arrastou e matou Samanta Melissa Cansi, de 15 anos, foi condenado a quatro anos, nove meses e quatro dias de reclusão e regime semiaberto.

O caso aconteceu em Caibi, no Oeste do Estado. O homem foi condenado por homicídio culposo (quando não há a intenção de matar a vítima) na direção de veículo automotor.

Antes da condenação, ele também teve a suspensão do direito de dirigir por quatro meses. A justiça concedeu a ele o direito de recorrer em liberdade.

A adolescente descia do ônibus, que fazia o transporte dos estudantes, quando ficou presa na porta do coletivo e caiu. O corpo da jovem foi arrastado por cerca de 2 quilômetros e foi localizado por familiares, que estranharam a demora da menina para chegar à escola.

Quando os pais da menina ligaram para o motorista para questionar a demora, ele lembrou que um estudante encontrou o casaco dela preso à porta do veículo e cheio de terra.

Neste momento, o condutor entrou em choque e precisou ser levado para o hospital. Enquanto isso, a família da estudante começou a procurar a jovem, localizando o corpo na estrada.

Durante a investigação, a polícia coletou evidências de que o homem costumava dirigir em alta velocidade, arrancando o veículo com a porta aberta.

Por esse motivo, a polícia representou pelo afastamento do motorista do cargo, medida que foi atendida pela justiça.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Telegram