Um motorista de um ônibus transporte escolar foi preso no fim da tarde desta terça-feira (12), em Taió. Ele foi abordado pela na rua Gentil Andriolli, no bairro Victor Konder, quando transportava crianças para suas casas após um dia de aula. A Polícia Militar verificou que o homem não portava a Carteira Nacional de Habilitação e, ao realizar o teste de bafômetro, foi constatada a embriagues ao volante. Ao realizar o primeiro teste, o resultado foi de 0,51 miligramas de álcool por litro de ar expelido. A contraprova apontou 0.46 miligramas de álcool por litro de ar expelido. Além de caracterizar infração de trânsito pelo descumprimento do artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro, o motorista praticou o crime de dirigir sob a influência de álcool, em nível superior a seis decigramas por litro de sangue. O secretário de Educação do município, João Tadeu Corrêa, explica que há cerca de 10 dias tinha conversado com o motorista sobre uma denúncia que tinha recebido sobre o problema. Corrêa inclusive ofereceu tratamento ao servidor público. “Recebemos essa denúncia e fomos conversar com ele, que negou que estava usando bebida alcoólica durante o expediente”, argumenta. Após o fato, o motorista foi afastado da atividade e deverá realizar apenas trabalhos internos. Um inquérito administrativo será instaurado pelo município para decidir o que será feito. “Acabamos sabendo desse problema por terceiros. Ele não exercerá mais a função de motorista e a proposta de tratamento vai ser reiterada”, explica o secretário. O motorista foi encaminhado para a Delegacia Regional de Rio do Sul e, após o pagamento de um salário mínimo de fiança, foi liberado. O caso foi acompanhado pelo Procurador Geral do Município de Taió e pelo secretário de Educação. “Lamentamos muito que este fato tenha ocorrido”, finalizou Corrêa. Com informações do Diário do Alto Vale