O destino do motoboy, acusado de matar um motorista durante uma briga de trânsito, em Joinville, está sendo traçado na tarde desta terça-feira (16). Sete jurados devem decidir se Jean Everson Raymundo, 24 anos, é culpado ou inocente.

Ele foi indiciado pela Polícia Civil e denunciado pelo Ministério Público como acusado de matar a golpes de capacete, socos e pontapés Murilo José Coelho, 36 anos. O espancamento foi tamanho que Murilo morreu no local.

O julgamento começou às 13h e é presidido pelo Gustavo Aracheski, tendo como promotor Marcelo Mengarda. A advogada de defesa do réu será Nair Aline Tomaz.

Segundo a denúncia do Ministério Público, a motivação do crime foi fútil, visto que o denunciado matou a vítima devido a uma discussão ocorrida após o acidente de trânsito envolvendo a motocicleta do denunciado e o veículo da vítima.

Além disso, o delito também foi cometido com emprego de meio cruel, pois o réu continuava golpeando mesmo com a vítima desacordada no chão, causando sofrimento atroz e desnecessário à vítima.

Jean Everson Raymundo segue preso desde o dia do crime.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger