Morte de adolescente e onda de calor acendem alerta para afogamentos em Jaraguá do Sul

Henrique acabou se afogando no rio Itapocu | Foto: Fábio Junkes/OCP News

Por: Claudio Costa

22/09/2023 - 06:09 - Atualizada em: 22/09/2023 - 11:06

A morte de um adolescente e a onda de calor registrada nos últimos dias acedem o alerta para afogamentos em Jaraguá do Sul. Com as altas temperaturas, é comum que as pessoas procurem rios e cachoeiras para se refrescar. Porém, o momento de diversão pode acabar terminando em tragédia.

O estudante Henrique Gabriel da Silva, de 13 anos, estava no Rio Itapocu com outra menor na tarde do dia 17 de setembro, no bairro Nereu Ramos. A menina acabou sendo retirada da água por populares, mas Henrique acabou submergindo. O corpo dele foi localizado por mergulhadores do Corpo de Bombeiros Voluntários de Jaraguá do Sul.

O subcomandante da corporação, Robson Manske, alerta para o perigo de tomar banho em rios e cachoeiras. Manske explica que o ideal é que a população procure piscinas para se refrescar no calorão, pois esses ambientes são controlados.

“A gente sempre orienta que as pessoas procurem as piscinas. São ambientes controlados, onde há guarda-vidas e mais pessoas. Como a água é cristalina, é mais fácil de ter a noção da profundidade e de visualizar se acontecer alguma coisa”, destaca.

O subcomandante frisa que os leitos dos rios que cortam a cidade mudam com frequência e a água é mais suja, o que acaba não dando a possibilidade de ter o controle da segurança nesses locais. O recado especial vai para os pais, pois eles precisam ficar de olho nos filhos e orientar sobre a necessidade de supervisão de um adulto no caso de ir tomar banho no rio.

“As pessoas podem levar coletes, boias e outros materiais flutuantes para a possibilidade de algum afogamento e auxiliar no resgate. Mesmo o adulto sabendo nadar, há a possibilidade dele fazer o resgate, se cansar e acabar se afogando”, aconselha.