Vítima de um duplo atropelamento, o estudante Sérgio Teixeira da Luz, 23 anos, morreu no início da madrugada desta sexta-feira (11), na UTI do Hospital Celso Ramos, em Florianópolis. Luz é um dos quatro jovens atropelados na madrugada de domingo (6), na SC-402, em Jurerê, no Norte da Ilha. Desde então, ele estava internado em estado grave na UTI, com as duas pernas quebradas e problemas nos pulmões. Em uma das cirurgias, os médicos chegaram a retirar parte do pulmão esquerdo. O atropelamento ocorreu na saída de uma festa. Luz e dois amigos foram atingidos inicialmente pelo Audi A3 dirigido pelo empresário Sérgio Orlandini Sirotsky, 21, que fugiu sem prestar socorro, abandonando o veículo às margens da rodovia SC-402. Enquanto as três vítimas eram socorridas, um outro veículo atropelou novamente Sérgio da Luz e o rapaz que o socorria. Também este motorista fugiu sem prestar socorro e foi detido 18 km adiante, na avenida Beira-mar. Identificado como o responsável pelo primeiro atropelamento, Sirotsky só se apresentou à Polícia Civil três dias depois. Prestou depoimento à polícia na quarta-feira (9) e foi liberado, já que não houve prisão em flagrante. Antes da morte de Sérgio, o delegado Otávio Cesar Lima, da 7ª Delegacia de Polícia, informou que ele seria indiciado por crime de lesão corporal culposa na direção de veículo e omissão de socorro. Agora, com a morte de uma das vítimas, ele analisa se foi homicídio culposo (sem intenção de matar) ou dolo eventual (quando ao beber e pegar o volante o motorista assumiu o risco de matar). Ainda na noite desta quinta, o pai da vítima pedia aos amigos orações para o filho, que estava em estado gravíssimo, mas todos os esforços médicos e as orações não foram suficientes para salvar esta vida. LEIA MAIS: - Três dias depois, motorista responsável por triplo atropelamento se apresenta na Capital