Uma moção de apelo pedindo celeridade na implantação de um colégio policial militar em Jaraguá do Sul foi aprovada pela Câmara de Vereadores na sessão desta terça-feira (26).

A iniciativa do vereador Luís Fernando Almeida (MDB) recebeu o apoio dos outros dez parlamentares.

O documento busca sensibilizar o governador Carlos Moisés sobre a importância da implantação de uma unidade na cidade.

Atualmente, o Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires tem unidades em Florianópolis, Lages, Blumenau, Joinville e Laguna.

Almeida destaca que a instalação de um colégio policial militar tem aceitação de diversos segmentos da sociedade jaraguaense.

O emedebista frisa que a cidade está no nível que se exige para a implantação desse modelo, que tem como base principal a disciplina.

O vereador explica que os colégios militares têm as melhores avaliações nos índices de desenvolvimento educacional a nível nacional.

Almeida reitera que a formação aplicada pela Polícia Militar acaba preparando melhor os jovens para o mercado de trabalho.

"Não menosprezando os outros colégios, mas o colégio policial militar se destaca ao ter disciplina e pulso firme. Diante das consultas que fiz, a cidade espera por isso. Joinville tem um colégio policial militar e, nas conversas que tive com pessoas de lá, verifiquei que o método de ensino contribui para a formação dos jovens. Eu acredito que Jaraguá do Sul tem muito a ganhar com essa plataforma de ensino. Além das matérias de humanas e exatas, o colégio militar proporciona o respeito ao próximo e a ter isso como princípio fundamental, o que muitas vezes falta no nosso dia a dia", ressalta.

Turmas

O comandante do 12º Comando Regional de Polícia Militar, coronel Alessandro José Machado, explica que a direção do colégio policial militar é feita por um tenente-coronel ou major da Polícia Militar.

O quadro de administração é composto por policiais militares que atuam como monitores das turmas.

"O governo do Estado mantém a estrutura como a de um colégio normal. Há um edital para a contratação de professores civis, mas a ministração de conteúdos cívico-militares da grade curricular são feitas pelos policias militares. Existe todo um regime militar com o fardamento, o corte de cabelo e a participação em formaturas", conta Machado.

O coronel ressalta que os ótimos índices de qualidade na educação alcançados pelos colégios policiais militares de Santa Catarina refletem justamente a disciplina contida na gestão da PM.

Além disso, os alunos são incentivados a participar de olimpíadas de conhecimento.

"Os colégios policiais militares são um case de sucesso no ensino público. Trazer esse modelo para Jaraguá do Sul seria um ganho enorme e vem de encontro com a sociedade ordeira e que preza por esse tipo de educação", frisa.

Nos colégios policiais militares, as vagas são destinadas com o percentual de 50% para dependentes de militares estaduais do Estado de Santa Catarina e 50% para o público em geral, conforme estabelece a Lei Complementar número 731 de 21 de dezembro de 2018.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre segurança pública da região (acidentes de trânsito , ações policiais):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança