Ajudar alguém que precisa é um ato de amor que a gente nunca esquece, e quando o gesto parte de uma criança tudo se torna ainda mais lindo. No dia 1º de fevereiro, Ana Luiza Bisatto Jorge, de 10 anos, fez a entrega dos cabelos à vice-presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Jaraguá do Sul, Darcy Bertoldi. A mãe Ana Silvia Bisatto contou como surgiu a ideia. "Surgiu no ano passado, quando fizemos uma viagem para o Rio Grande do Sul e lá no município de Veranópolis uma escola fez um mutirão e todas as meninas doaram seus cabelos. A Aninha e a minha irmã Ana Paula, durante uma conversa, tiveram a ideia de doar, já que cabelo é uma coisa que cresce. O processo de doação é bem simples. Você vai em qualquer cabeleireiro e fala que quer doar. Eles cortam e organizam para você. Daí é só levar na Rede Feminina. O cabelo para ser doado precisa ter no mínimo de 15 a 20 cm de comprimento". Para Ana Silvia, "é muito gratificante saber que você está ajudando muitas outras pessoas. Fiquei muito emocionada e admirada com minha filha por este gesto tão lindo. Fomos muito bem recebidas na rede. A vice-presidente Darcy parabenizou muito a Aninha e enfatizou que a beleza e a qualidade do cabelo dela fariam ótimas perucas. Com certeza depois desta recepção ela vai deixar crescer para doar mais vezes". Nesta quinta-feira (4) é o Dia Mundial do Câncer e Ana Silvia, que é professora em Jaraguá do Sul, deixou um recado para as pessoas que lutam contra o câncer e fala como as pessoas podem ajudá-las. "Sei que o diagnóstico Câncer não é fácil, assim como todo o processo de tratamento, mas viver é maravilhoso e todos temos a chance de vivermos bem e com saúde. Também acredito que a vida nos proporciona o que somos capazes de suportar, então desistir de nós mesmos nunca. O pensamento positivo move montanhas e é assim que precisamos pensar todos os dias. Qualquer pessoa pode ajudar, com doações de alimentos, cabelo, roupas...voluntariedade em campanhas... é só querer que sempre há como ajudar". Para a Rede Feminina, "graças a gestos como este, mais perucas podem ser colocadas à disposição para empréstimo às pacientes".