Um médico foi detido por suspeita de importunação sexual na sexta-feira (14), em São Bento do Sul, no Planalto Norte. Ele chegou a ser preso em flagrante, mas foi liberado após decisão judicial.

O caso ocorreu em uma clínica particular da cidade. De acordo com o delegado Lucas Davanso Mendonça, uma mulher teria ido até a delegacia, bastante abalada, e relatado que havia sido assediada pelo médico durante a realização de exames periódicos.

Durante a consulta, segundo a mulher, sob o pretexto de examiná-la após relatar uma infecção urinária, o homem teria desabotoada a calça da paciente, apalpado a bexiga e posicionado as mãos debaixo da calcinha dela em dois momentos distintos, “impossibilitando qualquer manifestação de vontade da paciente”.

Além disso, de acordo com a vítima, ao realizar um exame de coração, o médico teria colocado o aparelho debaixo do sutiã dela. Ele, ainda, teria elogiado as unhas da mulher dizendo que “a cor estava combinando com o sutiã”, o que a teria deixado constrangida.

Após o depoimento, então, a Polícia Civil foi até a clínica e encontrou o suspeito. Ele foi encaminhado à Delegacia, onde foi autuado em flagrante pelo crime de importunação sexual.

Durante o depoimento, o médico negou o crime. Segundo o delegado, ele chegou a ser preso, mas foi liberado após decisão judicial e responderá pelo caso em liberdade.

Ainda de acordo com Mendonça, o crime de importunação sexual tem pena máxima prevista de 5 anos. O caso, agora, segue para a DPCAMI (Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso), que prosseguirá com as investigações.

O nome dos envolvidos e o local dos fatos não foram divulgados.

*Com informações da ND Mais

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Telegram