Uma mulher ficou quase 30 horas desaparecida no fim de semana após ter sofrido um acidente de carro e foi encontrada graças à localização do aparelho celular.

A médica Mariana Fossati, de 30 anos, saiu de Curitibanos pouco antes das 5h de domingo (18) para trabalhar no plantão de um hospital em Taió. Ela não voltou para casa após o plantão, no fim da tarde e a família ficou preocupada.

Foi neste momento que entraram em contato com o hospital e souberam que a médica não chegou na unidade de saúde para trabalhar.

“Ligamos para o hospital e eles disseram que não tinham o contato da família para perguntar o que havia acontecido”, explicou a madrasta de Mariana, Cibelle Fossati, ao NSC Total.

A família se mobilizou e acionou os órgãos de segurança de Curitibanos para ajudar a encontrá-la.

O celular de Mariana foi rastreado e o último sinal enviado foi de um local perto de onde ela foi encontrada posteriormente.

No dia seguinte, um homem que trabalha como guincho na BR-470 encontrou o carro de Mariana caído na ribanceira na região de Pouso Redondo. Ela ficou cerca de 28 horas sozinha no barranco da rodovia.

Devido aos ferimentos que sofreu, ela contou que não conseguiu subir a ribanceira de volta para a estrada. Ela foi encontrada do lado de fora do carro pelo motorista do guincho e policiais militares.

Foto: CBMSC

Segundo informações da madrasta, Mariana passou por uma cirurgia na tarde de segunda-feira (17) no hospital de Curitibanos para a retirada do baço, mas o estado de saúde da jovem é estável e ela deve se recuperar completamente nos próximos dias.

Mariana contou que se perdeu e saiu da pista ao desviar de um cachorro.

Com informações de NSC Total.