Marinha coordena resgate de náufrago alemão no litoral da Bahia

Foto: Marinha do Brasil/Divulgação

Por: Claudio Costa

07/10/2023 - 08:10 - Atualizada em: 07/10/2023 - 08:49

Um navegador alemão foi resgatado em boas condições de saúde, na madrugada desta sexta-feira (6), pelo Navio Mercante ALANIS, registrado em Antígua e Barbuda.

Martin Daldrup sofreu um naufrágio nesta quinta-feira (5), a 685 km da Ilha da Trindade e 1.750km da costa de Caravelas (BA).

Militares do Serviço de Busca e Salvamento Marítimo do Brasil (SALVAMAR) Leste, coordenado pelo Comando do 2º Distrito Naval (Com2ºDN), atuaram na operação de resgate, após serem acionados pelo SALVAMAR de Bremen, na Alemanha.

“O SALVAMAR alemão nos reportou um sinal de alerta de socorro emitido pelo veleiro Jambo, de bandeira alemã, que indicava um iminente afundamento e a presença de um tripulante no bote de apoio”, detalhou o Chefe de Operações do Com2ºDN, Capitão de Fragata Dhartha Dantas.

Em conformidade com as normas internacionais, que preveem a assistência a pessoas em risco no mar, os militares da Marinha do Brasi agiram para promover o resgate, identificando navios mercantes próximos, compartilhando a posição do incidente e solicitando auxílio no resgate.

Durante o deslocamento para a área, mantivemos contato com os dois navios mercantes, que desviaram suas rotas para ajudar no resgate, bem como com o Salvamar de Bremen, que estava em comunicação direta com o náufrago, por meio de um dispositivo de salvamento por satélite chamado Spot”, complementou o Chefe de Operações.

Na operação de resgate, foi utilizado o Sistema de Planejamento de Apoio à Decisão SAR, desenvolvido com o propósito de agilizar o processo de planejamento e acompanhamento das operações de busca e salvamento.

O Sistema integra metodologias modernas, com dados metaoceanográficos (dados de correntes marinhas, ventos reinantes na região e marés) e modelos numéricos, a fim de otimizar e agilizar os cálculos de padrões de busca e de posições futuras de objetos no mar.

“A salvaguarda da vida humana no mar é uma das responsabilidades da Marinha, e, para tal, é de suma importância manter equipes bem treinadas, capacitadas e atualizadas com as modernas tecnologias que se apresentam, onde a rapidez na resposta a um incidente como este pode representar um final feliz, com o regresso de um náufrago ao porto seguro e à sua família”, afirmou o Comandante do Centro de Operações Marítimas, Capitão de Mar e Guerra João Batista.

A mobilização contou também com o apoio do SALVAERO, da Força Aérea Brasileira, que manteve uma aeronave de prontidão para agir, caso fosse necessário.

“Este episódio reforça a importância das precauções que todos os navegantes devem tomar antes de se fazerem ao mar e destaca a importância dos serviços de busca e salvamento e os meios de comunicação para alertá-los, como o Disque Emergências Marítimas e Fluviais, no telefone 185, o Canal 16 (VHF), destinado ao Serviço Móvel Marítimo, e serviços satelitais de emergência”, explicou o Comandante do 2º Distrito Naval, Vice-Almirante Antonio Carlos Cambra.

 

Notícias no celular

Whatsapp

Claudio Costa

Jornalista pós-graduado em investigação criminal e psicologia forense e pós-graduando em perícia criminal.