Após quatro anos, o subcomandante do 14º Batalhão de Polícia Militar (14º BPM), major João Carlos Benassi Kuze, deixa o posto para uma nova missão. O oficial foi substituído pelo major Aires Volnei Pilonetto e desde quarta-feira (7) comanda o 23º BPM, em São Bento do Sul.

Kuze tem uma grande identificação com Jaraguá do Sul e recebeu todas as promoções como oficial da PM atuando na cidade. Nascido em Florianópolis, ele entrou para a polícia em 1998 e fez o Curso de Formação de Oficiais. Em 2002, foi enviado para o 14º BPM como aspirante.

Pós-graduado em gestão educacional e metodologia do ensino e em administração da segurança pública, o major também é formado no Curso de Ações Táticas Especiais (Cate) do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e por muitos anos foi o único "caveira" do 14º BPM.

Aficionado por armas e praticante incessante do tiro, o major tem um perfil operacional e foi o instrutor dos cursos, revitalizações e habilitações em armamentos no 14º Batalhão.

Ele considera um “presente” o convite feito pelo comandante da 12ª Região de Polícia Militar, coronel Amarildo de Assis Alves, para assumir o 23º BPM.

14º Batalhão em uma palavra

Kuze resume o sentimento pelo 14º Batalhão de Polícia Militar em apenas uma palavra: gratidão. Ele explica que se sente em casa em Jaraguá do Sul, cidade em que aprendeu a comandar, especializou-se, ministrou as instruções e cumpriu a maior parte das missões da sua carreira.

“A minha lida no 14º Batalhão se resume a gratidão. Sou muito grato aos oficiais e à tropa do 14º Batalhão, à comunidade jaraguaense e de todos os outros municípios que fazem parte da região”, destaca.

Em Jaraguá do Sul, Kuze foi promovido a 2º tenente, 1º tenente, capitão e, após passar pela Força Nacional e pelo Bope, foi elevado a major em janeiro de 2015 no 14º Batalhão. Depois de um período exercendo outra função no batalhão, assumiu o posto de subcomandante ainda naquele ano.

Nova missão

O major destaca que muitos oficiais superiores se interessaram pelo comando do 23º BPM após a notícia da ida para a reserva remunerada do então comandante, tenente-coronel Fabiano Dias Perfeito. Kuze explica que recebeu com muita honra o convite feito pelo coronel Amarildo.

“Ele me ligou e fez o convite porque sabia que eu tinha o perfil. O coronel achou que eu não iria aceitar por causa da minha ligação com Jaraguá do Sul, mas eu entendi que era importante para a minha carreira, para o meu aprendizado e também para honrar o convite”, afirma.

O oficial lembra que o 14º e o 23º batalhões têm muitas similaridades e contam com um grande prestígio no Estado pela manutenção dos bons índices de criminalidade.

Além disso, Kuze reitera que a comunidade de São Bento do Sul, assim como a de Jaraguá do Sul, tem um grande respeito pela PM.

“Apesar da serra que nos separa, há similaridade com relação às características do povo. Um povo ordeiro, de trabalho. Tenho muita experiência com o 23º BPM e posso afirmar que o frio de São Bento é um companheiro da segurança, porque acaba forçando o recolhimento de muita gente que poderia transgredir a lei”, aponta.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger