O setor cultural de Jaraguá do Sul amanheceu em luto neste domingo (1º) com a morte do maestro da Sociedade Cultura Artística (Scar) Ricardo Feldens, aos 76 anos.

Tratado por seus alunos e colegas como uma pessoa carinhosa e sorriso fácil, Ricardo era inspiração para muitas pessoas que amam a música na cidade. Isso foi demonstrado pela enxurrada de comentários nas redes sociais que lembravam os ensinamentos de Feldens.

Feldens está sendo velado na Igreja Luterana Apóstolo Pedro, no Centro de Jaraguá do Sul. Por volta das 17h, haverá um culto em sua homenagem e a cerimônia de cremação será nesta segunda-feira (2), às 9h, no Crematório Catarinense.

O começo

Reunir um grupo de musicistas aprendizes e apresentar um concerto inaugural da orquestra para a cidade. Esse foi o desafio encarado há mais de 30 anos por um grupo de pouco mais de 15 instrumentistas, liderado por Ricardo Feldens, que três décadas depois se desdobrou e deu vida à Orquestra de Cordas, Camerata e Grupo de Câmara da Scar.

Em 1987, o surgimento dessa nova orquestra foi comemorado pelo setor cultural. Em diversas oportunidades, Feldens contou que foi à Florianópolis para buscar partituras e saiu 'caçando' violinos pela cidade porque a Scar não tinha.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger