O lutador de artes marciais mistas (MMA) Marcelo Rodrigues Piazza Santos, de 33 anos, conhecido como Marcelinho, morreu na noite de sexta-feira (5), após ser baleado na região abdominal.

Segundo o G1 Santa Catarina, o crime ocorreu na sede da torcida organizada Gaviões Alvinegros, do Figueirense, no bairro Coloninha, região continental de Florianópolis. A Divisão de Homicídios investiga o caso.

Os policiais do 22°Batalhão da PM foram acionados por volta das 23h30. Testemunhas que participavam de uma festa na sede disseram à Polícia Militar que o disparo de arma de fogo atingiu o lutador no abdômen. Ele foi levado ao Hospital Florianópolis, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo o delegado Ênio de Mattos, há um suspeito de ter cometido o homicídio. "Tudo indica que foi uma desavença antiga", disse. Até a publicação da reportagem, ninguém tinha sido preso.

Piazza tem passagem policial por ameaça, invasão de propriedade, violência domésticam tráfico e posse de drogas. Ele era membro da torcida organizada Gaviões Alvinegros e torcedor do Figueirense.

Pelas redes sociais, um post foi feito em homenagem ao torcedor. "[...] Muito obrigado por nos representar diversas vezes, na bancada, nas caravanas e em cima dos ringues. Fica em paz e voa alto como um Gavião irmão!".

O Figueirense Futebol Clube lamentou a morte do lutador. "Marcelinho como era conhecido, era torcedor do Figueirense e integrante da Torcida Organizada Gaviões Alvinegros, além de ser também lutador profissional de MMA. O Figueirense deseja muita força aos familiares e amigos neste momento difícil".

Marcelinho fez carreira lutando MMA em eventos estaduais. Nos registros de lutas profissionais, conquistou 12 vitórias e teve nove derrotas.

*Com  informações do G1 Santa Catarina

 

Quer receber as notícias no WhatsApp? Clique aqui