Foto: Polícia Civil/Divulgação Com informações do G1. A Polícia Civil prendeu, na terça-feira (25), um homem de 26 anos suspeito de latrocínio em Itajaí. Segunda a investigação, ele roubou um pássaro da raça trinca-ferro e matou Gilson Emílio Francisco Furtuoso. O corpo de Gilson foi encontrado no dia 13 de maio. O carro da vítima foi encontrado incendiado no bairro Itaipava. De acordo com o delegado da Divisão de Investigação Criminal (DIC), o acusado foi a última pessoa a ser vista com Gilson.  “Eles estavam juntos passeando de carro pela cidade. Gilmar e o autor teriam se conhecido naquela madrugada”, detalha o delegado. A vítima, inclusive, teria levado o suspeito à própria residência. O preso nega envolvimento no crime. Na casa dele, a polícia encontrou o pássaro de Gilson, um trinca-ferro, identificado pela numeração da anilha de registro junto ao Ibama. O suspeito disse à polícia que comprou o pássaro de um desconhecido por R$ 50. “O passarinho vale R$ 2 mil, mas Gilson dizia pra todo mundo que valia R$ 20 mil”, informou o delegado. Com isso, a polícia acredita que o suspeito tenha matado Gilson para roubar a ave. O delegado não soube confirmar se a carteira de Gilson e outros pertences também teriam sido levados pelo suspeito. O celular estava junto ao corpo da vítima. O suspeito de 26 anos foi levado para o presídio. Ele possuí outras duas passagens por tráfico. A polícia acredita que ele teve auxílio de mais alguém e tenta identificar o segundo suspeito.