Crime ocorreu no início da madrugada deste sábado em Blumenau. Foto: Jefferson Santos / Notícias Vale do Itajaí Quatro homens são suspeitos de explodirem caixas eletrônicos na agência da Cooperativa Viacredi do bairro Testo Salto, em Blumenau (Rua Francisco Corrêa), por volta das 2h30 deste sábado (8). Na ação um dos suspeitos acabou morrendo devido a intensidade da explosão e pela forma inadequada do uso das dinamites. O corpo segue sem identificação e foi encaminhado ao Instituto Médico Legal da cidade. Através das câmeras de monitoramento, a Polícia Militar conseguiu observar o percurso do veículos em que os suspeitos estavam, e conseguiram abordá-lo. Era um VW Gol, conduzido por David. M. M., de 19 anos, que acabou sendo detido assim que os policiais confirmaram sua participação no crime. Logo após, viaturas seguiram destino a um sítio, em Pomerode, em estavam escondidos outros dois suspeitos. Foto: Jefferson Santos / Notícias Vale do Itajaí No sítio, a PM localizou Rodrigo S., de 26 anos, com ferimentos na mão, tendo a perda de pelo menos dois dedos, e Adriano T. de S., de 22 anos, com ferimentos no pescoço e também em um dos braços, além de dois revólveres, um calibre .32 e outro .38, dois coletes balísticos, que possuem registro de roubo, já que pertencia ao Batalhão da Polícia Militar de Concórdia, celulares e outros objetos. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado para o local onde estavam os suspeitos feridos que acabaram sendo conduzidos aoHospital Santa Isabel sob escolta policial. David foi conduzido em flagrante para a Central de Plantão Policial para os procedimentos de acordo com a Lei. Ele e os demais suspeitos poderão responder por crimes de roubo, com agravante de uso de explosivos e formação de quadrilha. Segundo informações da polícia, o jovem de 19 anos teria confessado que participou do crime por conta de um dívida com traficante de drogas, e que foi ameaçado se não participasse dessa ação. Isso será investigado pela Polícia Civil. Assim que os pais do jovem chegaram na Delegacia e receberam a informação do fato, a mãe acabou desmaiando por conta da surpresa desagradável. A agência da Cooperativa, o Instituto Geral de Perícias, a Polícia Militar e a Polícia Civil fizeram seus procedimentos e foi constatado que ainda existe explosivo no local, por isso, o pelotão anti-bombas do Batalhão e Operações Especiais (BOPE) de Florianópolis foi acionado para Blumenau que chegou por volta das 7h40min e já iniciou os procedimentos para remoção dos artefatos. A polícia suspeita que os caixeiros se feriram por utilizarem mais de um explosivo, sendo que um detonou e em seguida eles foram fazer a retirada do dinheiro, no momento em que outro explodiu. Como eles sofreram ferimentos graves, acabaram desistindo de levar o dinheiro. O Corpo de Bombeiros foi acionado pelo BOPE para o local no início desta manhã para fazer uma análise estrutural do prédio. Fotos: Jefferson Santos / Notícias Vale do Itajaí Fonte: Notícias Vale do Itajaí