A prisão preventiva do suspeito de matar um cachorro a pauladas e ameaçar a ex-companheira foi decretada pelo juiz Alexandre Takaschima, titular da 2ª Vara Criminal de Lages, nesta quinta (5).

O magistrado homologou o flagrante e decidiu manter o homem preso por ter supostamente cometido os crimes em Bocaina do Sul, na última quarta (4).

 

 

O cachorro pertencia ao filho do casal. Depois de agredir o cão, o acusado bateu na porta da casa da ex-mulher ameaçando-a de morte.

Ele fugiu do local e foi preso pela polícia em sua residência. Os fatos tiveram grande repercussão na região pela crueldade com o animal.

O crime de maus-tratos contra animais domésticos teve a pena aumentada em setembro de 2020, que passou a ser de dois a cinco anos de reclusão, além de multa e proibição de guarda de animais.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre segurança pública da região (acidentes de trânsito, ações policiais):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança