A Justiça de Minas Gerais absolveu em 2ª instância o empresário Gustavo Correa, cunhado da apresentadora Ana Hickmann, da acusação de homicídio. A decisão foi proferida na última terça-feira (10) em Belo Horizonte.

Ele era acusado pela morte de Rodrigo Augusto de Pádua, de 30 anos, que se dizia fã da apresentadora. No dia 21 de maio de 2016, Pádua invadiu um quarto do hotel Caesar Business, na capital mineira, e rendeu Ana Hickmann, a sua assessora Giovanna Oliveira, que é esposa de Correa, e o próprio empresário.

Correa entrou em luta corporal com o agressor, que disparou duas vezes em direção a Ana Hickmann, mas acabou atingindo a sua assessora. O empresário conseguiu desarmar Pádua e o matou com três tiros na nuca.

O Ministério Público indiciou Correa por homicídio doloso, quando há intenção de matar, porque entendeu que houve excesso na ação que matou Pádua.

Em 2017, o empresário já havia sido absolvido em 1ª instância pela juíza Âmalin Aziz Sant'Ana, titular do 2º Tribunal do Júri da capital mineira, que entendeu que ele agiu em legítima defesa.

Nas redes sociais, Ana Hickmann comemorou a decisão que inocentou novamente o cunhado do crime de homicídio:

"Meu Deus, muito obrigada! Legítima defesa! Mais uma vez a justiça foi feita", celebrou a apresentadora.

 

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Telegram

Facebook Messenger