Júri condena seis homens que espancaram desafeto até a morte em Balneário Barra do Sul

Foto: Reprodução Redes Sociais

Por: Claudio Costa

17/09/2023 - 16:09 - Atualizada em: 17/09/2023 - 16:48

Após mais de 17 horas de julgamento, em sessão encerrada na madrugada da última quinta-feira (14), o juízo da 2ª Vara da comarca de Araquari proferiu sentença a seis homens que participaram de um homicídio ocorrido em julho de 2022 em Balneário Barra do Sul.

Marcos Rogério Cardoso, de 49 anos, foi espancado até a morte pelos réus. O Conselho de Sentença reconheceu as qualificadoras de meio cruel, uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima e motivo fútil, e ainda o crime de ocultação de cadáver.

Um dos acusados respondeu ainda pelo delito de furto. As penas, somadas, ultrapassam 94 anos de prisão, com reprimendas de sete a 22 anos.

No caso da menor imputação, o crime de homicídio foi desclassificado para lesão corporal, com a concessão do regime semiaberto para cumprimento.

Consta nos autos que os denunciados e a vítima iniciaram um desentendimento no interior de um bar localizado no Centro. Já em via pública, os réus não permitiram que o homem fosse para casa e o levaram até um terreno baldio onde iniciaram as agressões.

A vítima foi atacada com socos, pedras, pedaços de telhas e ripas de madeira. Verificado o óbito, o grupo escondeu o corpo em um curso d’água. Antes de se evadirem do local, um dos envolvidos subtraiu uma corrente de propriedade da vítima recém-falecida.

“A condenação dos réus na data de hoje, além de consolidar a materialidade e a autoria delitiva a eles atribuída, corroborou a gravidade concreta das condutas que lhes foram imputadas, tanto é que o cumprimento da pena privativa de liberdade que lhes foi cominada deverá ser em regime inicialmente fechado”, determinou o magistrado na sentença.

Notícias no celular

Whatsapp

Claudio Costa

Jornalista pós-graduado em investigação criminal e psicologia forense e pós-graduando em perícia criminal.