Nessa quinta-feira ocorreu a sessão de julgamento do Tribunal do Júri referente ao homicídio de João Victor Domingos, de 18 anos, assassinado a tiros na noite de 11 de fevereiro de 2019, no bairro Cristo Redentor, em Criciúma.

Por meio de investigações realizadas pela Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa da Divisão de Investigação Criminal (DHPP/DIC) de Criciúma foi esclarecido que o crime foi praticado por Yago da Cruz, à época com 23 anos, em retaliação pelo fato de João Victor ter praticado um estupro contra uma moradora do bairro.

Segundo o delegado André Milanese, a DHPP representou pela prisão preventiva de Yago, que foi decretada pela 1ª Vara Criminal e cumprida em setembro daquele ano, ocorrendo ontem o julgamento do caso.

"Yago foi condenado a 14 anos de reclusão pelo crime de homicídio qualificado pelo motivo fútil e impossibilidade de defesa, não tendo direito de recorrer em liberdade, sendo o júri realizado pela promotora de Justiça Andréia Tonin, sob presidência do juiz Guilherme Costa Cesconetto”, informou a autoridade policial.